O poder de pedir ajuda: sua vida pode mudar (pra melhor)

Desenvolvimento PessoalLeave a Comment on O poder de pedir ajuda: sua vida pode mudar (pra melhor)

O poder de pedir ajuda: sua vida pode mudar (pra melhor)


No dia-a-dia, se você parar e observar os seus arredores, há grandes chances que que você vai ver outras pessoas. Em quase todas as situações, nós interagimos com outros – no transporte público, no trânsito, no trabalho, indo para um restaurante. Nossa vida é pautada pelas nossas interações sociais. Resumindo: sem as outras pessoas, nós não conseguimos realizar muita coisa. E é nessas interações que surge o poder de pedir ajuda.

Uma das partes fundamentais dessas interações muitas vezes é vista de maneira negativa: pedir ajuda. No entanto, é uma habilidade fundamental e, na maior parte das vezes, extremamente positiva. Seja na vida pessoal ou na vida profissional, pedir ajuda não só é uma atitude que demonstra humildade, mas também pode fazer as pessoas a quem você pede ajuda se sentirem melhores e mais confiantes.

Pensar que pedir ajuda significa algo negativo pra você (quando na verdade não é) pode causar dificuldades pra você. Afinal pedir ajuda não significa que você foi incapaz ou inadequado – simplesmente quer dizer que você quer ajuda com algo específico naquele momento.


Ao invés de enxergar seu pedido como um fardo, enxergue como uma oportunidade para os outros contribuírem.

Pedir ajuda é entender suas limitações. É impossível ser bom em todos os aspectos da vida – profissional ou pessoal – e o primeiro passo para melhorar é pedir ajuda para pessoas que são melhores do que você naquele aspecto. Admitir que alguém pode te ensinar algo demonstra respeito e admiração pelas habilidades e vivências da outra pessoa.

Ao receber ajuda de um amigo ou colega, nós melhoramos nossas habilidades, ao mesmo tempo em que estamos ajudando na auto-estima da outra pessoa (se pedirmos ajuda do jeito certo, é claro) ao dar voz pra ela. E, se precisarmos da ajuda de um profissional – seja alguém que possa realizar as tarefas mais banais, seja um médico ou psicólogo – estamos praticando o autocuidado, que é essencial no bem estar e saúde mental.

Se pedir e receber ajuda é tão importante, porque nós temos tanta dificuldade em dizer: “Será que você pode me ajudar?”?


Porque não temos esse costume

Muitas vezes, o motivo de nós não pedirmos ajuda é por conta do medo de sermos rejeitados. E nesse momento abrimos mão do poder de pedir ajuda. Nós ficamos receosos de receber um “não” a um pedido de ajuda, como se essa fosse uma resposta devastadora. Essa reação parte de dois pressupostos errados: o primeiro deles é que nós seremos rejeitados com certeza.

Porque nós pensamos que a pessoa a quem pedimos ajuda não vai querer nos ajudar? É uma falha de perspectiva, na realidade. Quando nós pedimos algo, focamos nas partes negativas do pedido: o quão desagradável ele pode ser, o tempo que a pessoa vai gastar, que será ruim para a pessoa me ajudar. 

Na realidade, do ponto de vista humano, é muito mais custoso dizer não a um pedido do que aceitá-lo. Via de regra, as pessoas querem ajudar. Nós partimos do princípio que pessoas boas são aquelas que ajudam, e nós queremos nos sentir bem. A maior parte de nós sempre irá tentar dizer sim a um pedido. Mesmo com completos estranhos, é surpreendente o quanto as pessoas estão dispostas a ajudar – e ajuda de qualidade.


Porque pedir ajuda

  • É transformador

O ato de pedir ajuda rompe barreiras; existe algo que remete à humildade no ato, que une as pessoas. Quando nós nos deparamos com um pedido de ajuda sincero, é difícil não se emocionar – a reação não é de desdém, mas sim, de compaixão. Esse é uma parte do grande poder de pedir ajuda.

  • Reforça a empatia

Pedir ajuda demonstra vulnerabilidade, e isso é uma coisa boa na maior parte do tempo. Todos nós sentimos que precisamos de ajuda em algum momento da vida, e a compaixão que a pessoa sente frente a um pedido desses vem da empatia; de entender que o outro é como você.

  • Muda a sua percepção

Uma vez que você aceita a necessidade de ajuda e de fato se abre para outras pessoas, isso muda a forma como você encara o mundo. Para começar, isso te ajuda a se sentir merecedor de ajuda e de acolhimento, o que é por si só uma forma de autocuidado. 

  • Cria tempo para você

Além de tudo, pedir ajuda para alguém na hora de realizar uma tarefa tem o efeito prático de facilitar a sua vida – afinal de contas, você está economizando um tempo e energia enormes ao ser ajudado por alguém que sabe mais do que você sobre um determinado assunto.

Como pedir ajuda

  • Facilite para a outra pessoa

Peça ajuda para a pessoa certa: alguém com habilidade, conhecimento e tempo

  • Seja direto

Não tente ser sutil ou fazer chantagem emocional. Explique diretamente o que você quer e porquê. Ficar se desculpando ou minimizando o seu problema só passa o sinal de que o que você quer não é tão importante – e acaba impactando negativamente o seu pedido.

  • Seja específico

Um erro comum na hora de pedir ajuda é abordar um grupo de pessoas, esperando que isso vá aumentar suas chances de ser ajudado. Na realidade, isso acaba também impactando negativamente a sua probabilidade de ser ajudado. Isso por conta do fenômeno de difusão de responsabilidade. Vale mais a pena mandar vários pedidos individuais do que um pedido coletivo.

Comece a praticar

Pedir ajuda quando necessário é uma habilidade essencial. É preciso colocar em prática, portanto, vale muito a pena treinar pedir ajuda. Faça uma lista de coisas com as quais as pessoas poderiam te ajudar: ajuda com a roupa suja? Com alguma questão do trabalho? Algum problema de saúde? Lembre-se: faz bem pedir ajuda.

Deixe uma resposta

Back To Top
%d blogueiros gostam disto: